Feed RSS Facebook ABS Pecplan Twitter ABS Pecplan Genus plc Aplicativos ABS para iPhone/iPad/Android
Início Mais Mão na Roda

Preparamos uma seção especial onde reunimos soluções inteligentes e de baixo custo para problemas comuns em propriedades por todo o país. Todas as invenções aqui apresentadas são de responsabilidade dos seus criadores, e a ABS Pecplan apenas divulga.

Participe! Participe!

Envie a sua contribuição para o Mão na Roda.

Como enviar?

Reúna fotos e dicas sobre a sua idéia e envie-as para o endereço maonaroda@absnet.com.br.

Descreva o problema, a solução e anexe as fotos à mensagem ou coloque-as dentro de uma apresentação de PowerPoint ou de um documento de Word. Também podem ser usados outros recursos, como vídeos, animações e outras imagens de esquematizam a solução proposta.

Por favor deixe seu contato telefônico para o caso de surgirem pessoas interessadas em maiores informações sobre sua ideia “Mão na Roda”.

Cocho trenó: o cocho que anda

Nivaldo Michetti / Sitio São Paulo / Santana do Itararé, PR
Enviado por Valter Patriarca



Criado pela Embrapa, a utilização do cocho trenó como recurso para fertilizar pastagens, foi uma grande descoberta do produtor Nivaldo Michetti (Sitio São Paulo – Santana do Itararé- PR), é um equipamento que faz rodízio nos piquetes durante a seca fertilizando a área e descontaminando o meio ambiente. O cocho-trenó permanece até 2 dias, depois é colocado cinco metros adiante, e assim sucessivamente, para que os animais urinem e defequem por toda a área do piquete, de modo bem uniforme, o que, além de poupar o trabalho de manejo do esterco, aproveita totalmente a urina e as fezes para a adubação enriquecendo o solo por igual.

Quando comparado com o cocho fixo em determinado ponto onde ocorre desperdícios desse material que é bastante rico. Como exemplo, podemos citar um lote com 40 vacas fornece no piquete em torno de 2.000 litros de mistura fezes + urina (50 litros por animal) e como os cochos permanecem no mesmo piquete por 7 dias durante a seca, temos 14.000 litros (2.000 x 7). Como o piquete tem +/- 1.400 m2, isso representa uma “chuva” de 10 mm. Usando-se os dados da literatura em fertilidade do solo sobre a composição do esterco, teríamos incorporado ao solo nesse piquete cerca de 69 a 84 kg de N + 22 a 30 kg de P2 O5 + 39 a 63 kg de K2O.













Participe! Deixe seu comentário sobre esta matéria.

Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Conteúdo publicado mediante moderação.

Nome:
E-mail:
Cidade/Estado:
Comentário:
Digite estes números no campo ao lado:
CAPTCHA
Acompanhar comentários:
  Enviar comentário
Denílson Alves dos santos 07/09/2014
Muito interessante gostei parabéns para o criador da engenhoca
Lourdes 14/02/2013
Estamos querendo fazer cocho trenó em nosso sítio. Estive no Seminário sobre a Cadeia produtiva do leite, Projeto Balde Cheio em Cuiabá, 2012, onde o Nivaldo foi um dos palestrantes. Na oportunidade, fiquei sabendo sobre as vantagens de utilizar o Cocho Trenó para a fertilização do solo. Estou buscando mais informações na Internet para construí-lo em nossa propriedade
Ademilson 02/03/2012
Hoje,alem de 100% dos produtores de Santana , o chocho trenó é utilizado por toda a região
Fernando / Vergalhão 20/02/2012
Sr. Nivaldo trouxe esta inovação aos produtores de Paranaita e Alta Floresta- MT e tem se mostrado muito eficiente, alem das vantagens descritas evita a formação poças e barro no pé dos cochos muito comuns em regiões de alta pluviosidade como esta.
JAQUES ALVES DOS SANTOS 16/02/2012
MUITO FUNCIONAL ESTE COCHO SÓ QUE ESTE DA FOTO ESTÁ MUITO BAIXO ALGUMAS VACAS SOBEM.


ABS Pecplan
ABS PECPLAN
ROD. BR 050 KM 196 - ZONA RURAL - DELTA/MG - CEP: 38108-000
CORRESPONDÊNCIA: CAIXA POSTAL: 4046 - UBERABA/MG - CEP:38020-300
Preencha os campos abaixo:
Nome:
E-mail:
Raça: