09/05/2012


    78ª ExpoZebu: Polo de Genética Bovina lança mapeamento do genoma do zebu leiteiro


    Patricia Peixoto Bayão - Assessoria de Imprensa ABCZ
    O anúncio do sequenciamento do genoma do zebu leiteiro – raças Gir e Guzerá – a assinatura do termo de cooperação técnica “Empresas Mineiras para o Mundo” e o lançamento do livro “Genética Bovina Brasileira: Mercado Internacional e Mapeamento das Competências e Tecnologias Mineiras” marcaram a tarde da sexta-feira, dia quatro de maio, na 78ª ExpoZebu. A série de eventos, organizada pelo Polo de Excelência em Genética Bovina, aconteceu no Parque Fernando Costa.


    Assinatura termo Dea Fonseca, José Olavo Mendes, Beatriz, Marden e Rafael

    O anúncio do “Sequenciamento do Genoma do Zebu Leiteiro – raças Gir e Guzerá” acontece três anos após a divulgação do mapeamento do genoma bovino, realizado pela comunidade científica internacional. Articulado pelo Polo de Excelência em Genética Bovina e coordenado pela Embrapa Gado de leite, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, Epamig e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Programa Genoma do Zebu Leiteiro obteve para 2012 recursos da ordem de 1,3 milhões da Sectes (Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais) e da FAPEMIG.

    De acordo com a coordenadora do Polo de Excelência em Genética Bovina de Minas Gerais, Beatriz Cordenonsi Lopes, a obtenção do genoma do zebu leiteiro representa um importante marco na história da pecuária brasileira, “pois permitirá, em um futuro breve, identificar genes de relevância econômica nos animais para incrementar os sistemas de produção nacional”.

    E os benefícios vão ainda além. Os criadores terão mais acesso à nova tecnologia, já que os custos para avaliar um único animal pelo seu genoma serão quase 70 vezes mais baratos que a avaliação feita pelo teste de progênie. “Considerando que 80% do rebanho brasileiro advêm de genética zebuína ou de seus mestiços e que 70% do leite do país vêm de rebanhos com diferentes graus de sangue zebu em sua composição, a possibilidade de efetuar o melhoramento genético utilizando a ferramenta genômica aliada à convencional permitirá ganhos consideráveis na seleção genética, como o aumento na precisão dos programas, redução no tempo para a seleção, bem como do custo para avaliar o potencial genético dos animais”, avalia a coordenadora do Polo.

    Em seguida, o termo de cooperação técnica “Empresas Mineiras para o Mundo”, foi assinado pela coordenadora do Polo, Beatriz Lopes, o gerente da unidade de Uberaba do Sebrae MG, Marden Márcio Magalhães e o diretor de Relações Internacionais da ABCZ, Rafael Cunha Mendes. O documento tem como objetivo a execução conjunta de projeto que visa capacitar as empresas mineiras da cadeia do agronegócio da genética bovina para inserção no mercado internacional e aumento da competitividade.

    Finalizando o evento, o livro “Genética Bovina Brasileira: Mercado Internacional e Mapeamento das Competências e Tecnologias Mineiras” foi lançado e distribuído ao público presente. Organizado pelo Polo de Excelência em Genética Bovina, o livro traz um panorama do mercado internacional e apresenta os pesquisadores mineiros – que atuam na área da genética e da biotecnologia da reprodução – e suas tecnologias.

    Também estiveram presentes à série de eventos organizada pelo Polo de Excelência em Genética Bovina, o presidente do Conselho Diretor da Fundagri, José Olavo B. Mendes; a superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação Ambiental da Sectes, Dea Fonseca; o chefe geral da Embrapa Gado de Leite, Duarte Vilela; o pesquisador da Embrapa Gado de Leite e coordenador do projeto, Marcos Vinícius Barbosa; e o diretor do Centro de Excelência em Bioinformática da Fiocruz Minas, Guilherme Oliveira.

    Fotos: Rúbio Marra

    Comentários

    Enviado por newtondeoliveira andrade em 14/05/2012

    excelente noticia,porem gostaria de saer mais sobre genoma.

    1