09/01/2017


    Agronegócio deve responder por metade da expansão do PIB de 2017


    Via OGlobo / Opinião e Notícia

    Com a expectativa de ter uma safra recorde de grãos em 2017, economistas apostam que o agronegócio cresça 2% este ano, se tornado responsável por metade da expansão do Produto Interno Bruto (PIB). Dessa forma, especialistas acreditam que o setor será a salvação da economia brasileira neste ano. Após três anos sem registrar crescimento, as previsões apontam que, em 2017, o Brasil deve ter uma melhora tímida na economia. Segundo o Banco Santander, o país deve crescer 0,7% o seu PIB ? enquanto o mercado aposta em 0,5% de crescimento.

    "O agronegócio será o grande destaque positivo em relação aos outros setores da economia em 2017. O PIB da indústria deve crescer 1,3%, respondendo por um quarto da expansão da atividade do país, enquanto a agropecuária responderá por 35% do desempenho da economia. O setor tem peso relativamente baixo, mas quando se olha todo o encadeamento, a contribuição é muito significativa, destoando dos demais setores", afirma o economista do Santander Rodolfo Margato.

    De acordo com a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o agronegócio representa quase um quarto (22%) do PIB nacional, e seu crescimento deve ser três vezes maior que em 2016.

    Muito desse crescimento se deve às previsões de colheita recorde de grãos, sobretudo a soja, neste ano. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), serão colhidas 213,1 milhões de toneladas de grãos, 14,2% ou 26,5 milhões de toneladas a mais que em 2016 (que teve sua maior queda nos últimos seis anos, por conta das secas e do El Niño).

    Somente a soja deve ser atingir 104 milhões na safra 2016/2017, garantindo um faturamento de R$ 133,1 bilhões, um aumento de 4,9% em relação à safra anterior, mesmo com as boas safras americana e argentina que provocaram queda na cotação da soja brasileira.

    Comentários

    Nenhum comentário foi enviado até este momento. Seja o primeiro.
    1