31/01/2018


    Volume de exportações de sêmen ABS cresceram 60% em 2017


    Balanço divulgado mostra ainda que empresa teve aumento de 35% no valor negociado

    A ABS registrou mais de 60% de crescimento no volume exportações de sêmen no segundo semestre de 2017 em relação ao mesmo período em 2016. O expressivo aumento vem principalmente com o maior interesse dos países com clima tropical em genética de animais Gir e Girolando.
    Segundo o coordenador de Comércio Exterior da ABS, Rodrigo Moraes, outros fatores também colaboraram para o aumento dos resultados da empresa, como, por exemplo, a abertura do mercado da Venezuela e o surgimento de novos distribuidores.
    E a expectativa é de mais crescimento: mais 20% até o final de 2018. "Se conseguirmos a abertura de protocolo do México com a Nicarágua, esse número pode bater de 30% a 50%. O México é nosso segundo maior mercado, só perde para a Colômbia. Se isso se consolidar, a tendência é que continuemos crescendo forte nos próximos quatro anos", avalia.
    Para que o mercado continue favorável, a ABS pretende intensificar ainda mais as atividades. "Vamos fazer mais visitas técnicas, estar mais presentes com nosso distribuidor, fazer visitas comerciais, ver os principais clientes na América Latina e também abrir novos mercados na África e Ásia", conclui.
    Vale destacar que as negociações externas pela Central brasileira também foram movimentadas com a importação pela ABS de 25% a mais de material genético das raças Holandesa e Angus no ano passado para suprir a demanda do mercado nacional.




    Novidades ABS

    1