ABS Pecplan: ABS Beef Tour termina evidenciando eficiência e tecnologia da cadeia produtiva americana

    12/08/2019


    ABS Beef Tour termina evidenciando eficiência e tecnologia da cadeia produtiva americana


    Entre 5 e 9 de agosto, grupo de 60 pecuaristas da América Latina conheceu diversas propriedades que representam o melhor do setor produtivo da carne dos Estados Unidos, com destaque para a genética ABS e a tecnologia em campo

     

    Com ênfase em todas as etapas e processos da cadeia produtiva da carne norte-americana, o Beef Tour 2019 da ABS ofereceu uma experiência única para o grupo de 47 pecuaristas da América Latina que passou a última semana em viagem pelos estados de Oklahoma e Kansas. O roteiro incluiu propriedades de referência para a pecuária de corte, desde fazendas renomadas até centros de pesquisa e confinamentos.

    Organizado pela ABS, a programação de visitas técnicas levou produtores da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai para a América do Norte no início de agosto. Os participantes mostraram-se surpreendidos desde o início da viagem com os processos de produção utilizados na pecuária dos Estados Unidos, com foco na tecnologia e eficiência, resultando na oferta de produtos diferenciados para o mercado internacional.

    "Foi excelente conviver com os produtores de tantos países. Conhecer outras realidades é sempre uma experiência muito valiosa e rica, e o aprendizado foi muito extenso graças ao roteiro completo e diversificado do ABS Beef Tour. O trabalho desenvolvido na América do Norte é muito interessante", conta o criador chileno Patrício Vidal, da região de Osorno.

    A equipe da ABS também aproveitou a experiência para promover o contato entre clientes e demonstrar os resultados em campo das tecnologias e produtos oferecidos pela empresa. "A ideia do tour é muito proveitosa, já que permite a troca de experiências entre todos os participantes, o que complementa todo o aprendizado da viagem", comenta o gerente de Projetos e Produtos Corte Europeu da ABS Brasil, Marcelo Selistre.

    Roteiro. O ABS Beef Tour 2019 teve início em Oklahoma, onde os participantes visitaram a Oklahoma State University (OSU). A universidade conta, no seu campus, com um campo experimental desenvolvido para o ensino dos processos da pecuária de corte. O campo abriga um rebanho com genética ABS, com ênfase na alimentação eficiente e sem suplementação. Na ocasião, profissionais renomados do setor ministraram palestras para os visitantes para situar a todos sobre a cadeia da carne dos EUA.

    Foram três palestras: uma da Associação Americana de Angus, que falou sobre o trabalho de fomento e a força da raça no país, assim como avaliação genética antes e depois da era genômica; Scott Clawson, extensionista da OSU, falou sobre dados demográficos da pecuária americana e Robert Wells apresentou o Instituto de Pesquisa Noble, a fim de ajudar o pequeno produtor, tanto na parte de produção como financeira.

    Ainda no primeiro dia, o Beef Tour levou os pecuaristas às Pfeiffer Farms, uma fazenda de propriedade do atual presidente da American Angus Association (AAA), John Pfeiffer. O rebanho Angus da propriedade impressionou os participantes do roteiro técnico, principalmente, pela grande dedicação de John Pfeiffer à raça Angus.

    Outro destino do tour foi Creekstone Farms, um frigorífico de referência na distribuição de carne Angus, com a melhor tecnologia disponível e executada de forma a obter um produto da mais alta qualidade. Luis Saafeld, do Frigorífico Coqueiro (RS), chamou a atenção da uniformidade, rendimento (acima de 62%) e acabamento das carcaças, além da alta qualidade e as carcaças sem lesão nenhuma, muito diferente do que encontramos no Brasil, de acordo com ele.

    O JLB Ranch, fornecedor para a Creekstone há mais de 10 anos, também foi visitado, onde os participantes conheceram de perto o rebanho com extenso uso da genética ABS. "Foi uma viagem muito interessante, e recomendo a todo produtor que tenha vontade de ampliar o seu conhecimento", destaca o pecuarista argentino Raul Serra. Ao apresentar o índice de desmame de 93.8% das 5 mil vacas comerciais que trabalham, com estação de monta de, no máximo, 75 dias, o gerente afirmou que o resultado vem da seleção das vacas por fertilidade e temperamento, além do manejo sem estresse da mão-de-obra.

    O tour visitou mais um rebanho comercial, Giles Ranch, tocado por três irmãs, fato que chama a atenção, pois, além do manejo ser realizado por mulheres, com altos índices de produção, passou por um incêndio há três anos e estão conseguindo uma recuperação muito rápida, graças à dedicação e ótimos índices e valor agregado da sua produção.

    Depois, foram à Gardiner Angus Ranch, um dos rebanhos mais importantes da raça Angus, com 3,5 mil vacas Angus em reprodução, com prestação de serviço, inseminam mais de 10 mil vacas por ano, além de TE (transferência de embriões) intensa. Mas o que mais chamou a atenção do grupo foi o fato de a tomada de decisão de utilizar somente IA (inseminação artificial), sem repasse de touros desde 1964. Outro ponto é que só pode inseminar quem é da família, pois consideram a reprodução o serviço mais importante da sua produção.

    Trabalham na fazenda 11 familiares e apenas quatro funcionários externos. Mark Gardiner fez uma apresentação que mostrou o quanto é importante a genética para agregar valor ao negócio.

    Além desses destinos, os pecuaristas latino-americanos também estiveram no Hy-plains Feedyard; mais do que um confinamento, é um centro de pesquisas super moderno, onde se coletam muitos dados dos animais em produção comercial, desde eficiência alimentar, dados de carcaça, até emissão de gases, cuja estrutura inspirou os produtores pelo seu tamanho, escala e capacidade produtiva.

    O grupo visitou a Luddington Angus, fazenda renomada que desenvolve as suas atividades com foco no melhoramento genético do rebanho, focado nas características maternais, rebanho que mostra um excelente padrão racial. Diferentemente da maioria dos criadores, tem vacas Angus e Red Angus, com uso de tecnologias como a transferência de embriões, e apresentou um belíssimo rodeio de vacas.

    No último dia, visitaram o B&L Red Angus Ranch, com mais animais da raça Red Angus, com total controle de dados produtivos, além da coleta de dados tradicionais, realizam em 100% da produção teste de eficiência alimentar e prova genômica, como diferencial, ainda utilizam touros Angus pretos para correção de características do rebanho vermelho, como características de carcaça e aprumos do gado.

    Para encerrar as visitas, o tour passou pela Express Ranches, propriedade com o maior número de registros da raça Angus, com mais de 4 mil vacas em produção, e onde 100% das vacas são inseminadas pelo menos uma vez, com uso intensivo de TE, onde mais da metade da produção é filho de TE e os touros de repasse são touros de central. Renomada pelo avanço genético muito forte a cada geração, a Express é a cabanha de Angus com o maior faturamento da raça anualmente, longe do segundo lugar. Possuem o rebanho dividido em duas partes: as vacas com foco em fenótipo, para exposição, e a maioria para produção, baseada em DEPs, por isso, apresentam uma venda de fêmeas importante. Iniciaram há pouco tempo a criação de animais Hereford, e já produziram animais campeões, mesmo tendo iniciado em 2015 com essa raça.

    No encerramento, Marcelo Selistre realizou uma palestra resumindo os principais aprendizados da pecuária americana, onde a equipe da ABS teve a oportunidade de ter um feedback dos participantes, que também relataram os pontos positivos do Beef Tour, bem como tudo o que pretendem aplicar no seu negócio.

    "Realmente é muito motivador escutar os relatos do pessoal, ver a transformação que pode acontecer, como em alguns casos, que já soubemos de outros clientes que tiveram uma evolução muito grande na sua produção. Como mensagem final da ABS, dissemos que nossa função como empresa de melhoramento genético é tornar nossos clientes mais lucrativos, criando valor em toda a cadeia da carne bovina", comenta Marcelo. "O objetivo principal foi cumprido, pois o ABS Beef Tour é uma grande oportunidade de aprendizado, relacionamento e inspiração para cada um dos participantes", conclui.




    Novidades ABS

    1